Carregando... Aguarde...
Home
ENCAPSULADOS
Ervas
Tempero
TINTURA

Newsletter



Passe o mouse na imagem para zoom

  • Indicações: abscesso, beribéri, derrame, diabete, coração (taquicardia, hidropisia, abaixar a pressão arterial), hidropisia, reumatismo, taquicardia, preventiva de derrame, inflamação, reumatismo, estômago, hemorróida. 

Contra-indicações/cuidados: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.

Modo de usar: 
Uso interno: 
Anti-reumático, tratamento do beribéri: 
a) Infuso e Decocto a 2%: de 50 a 200cc por dia de 1 a 4cc por dia. 
b) Tintura: de 5 a 20cc por dia. 
c) xarope: de 20 a 80cc por dia. 
d) infusão: 1 folha picada em uma xícara de chá e derramar água fervente, tampar por 10 minutos. Tomar 1 a 3 vezes ao dia. 
Chá contra diabete: colocar 2 colheres da folha seca da insulina (planta), 3 folhas grandes frescas, em um litro e meio de água fervente. Abafar e deixar descansar por 20 minutos. Coar e tomar de 3 a 4 vezes ao dia. 
Uso externo: 
- reumatismo e furúnculos: folhas amassadas. 
- abscessos e gânglios inflamados: folhas aquecidas.



INSULINA VEGETAL OU PEDRA HUME CACAÁ Cissus sicyoides
Avaliação dos clientes: ( )

Preço: R$ 10,00





Compartilhe




  • Descriçao do Produto
  • Comentários de Clientes
  • Video do Produto
Descrição : Planta da família das Vitaceae. Também conhecida como mãe-boa, cipó-pucá, cipó-puci, achite, anil-trepador, caavurana-de-cunhan, cipó-da-china, cortina-japonesa, diabetil, insulina-vegetal, proeza-japonesa, tinta-dos-gentios, uva-brava, uva-do-mato. 

Parte utilizada: folhas. 
Princípios Ativos: esteróis, quinonas e compostos fenólicos nas folhas e antocianinas nos frutos; aminoácidos, alcalóides, saponinas, taninos, açúcares, esteróis, lactonas sesquiterpênicas e luteolina; flavonóides: cianidina, cianidina-3-arabinosídeo, cianidina-3-rhamnosil-arabinosídeo, delfinidina, delfinidina-3-O-b-D-glucosídeo, delfinidina 3-O-b-D-glucosídeo e delfinidina-3-rhamnosídeo; sais de magnésio, manganês, silício, cálcio, fósforo e potássio. 

Propriedades medicinais: hipotensora, sudorífica, anti-reumático, antidiabética, antiinflamatória, estomáquica e anti-hemorroidária. 

Indicações: abscesso, beribéri, derrame, diabete, coração (taquicardia, hidropisia, abaixar a pressão arterial), hidropisia, reumatismo, taquicardia, preventiva de derrame, inflamação, reumatismo, estômago, hemorróida. 

Contra-indicações/cuidados: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.

Modo de usar: 
Uso interno:
 
Anti-reumático, tratamento do beribéri:
 
a) Infuso e Decocto a 2%: de 50 a 200cc por dia de 1 a 4cc por dia.
 
b) Tintura: de 5 a 20cc por dia.
 
c)
 xarope: de 20 a 80cc por dia. 
d)
 infusão: 1 folha picada em uma xícara de chá e derramar água fervente, tampar por 10 minutos. Tomar 1 a 3 vezes ao dia. 
Chá contra diabete: colocar 2 colheres da folha seca da insulina (planta), 3 folhas grandes frescas, em um litro e meio de água fervente. Abafar e deixar descansar por 20 minutos. Coar e tomar de 3 a 4 vezes ao dia.
 
Uso externo:
 
- reumatismo e furúnculos: folhas amassadas.
 
- abscessos e gânglios inflamados: folhas aquecidas.

Referência :

A Cura pelas Ervas e Plantas Medicinais Brasileiras - Ricardo Lainetti e Nei R. Seabra de Britto - Editora Ediouro. 1979.
Plantas que Curam - Cheiro de Mato. Sylvio Panizza - IBRASA. 1997.
CIAGRI - Banco de plantas medicinais, aromáticas e condimentares da Universidade do Estado de São Paulo.
Plantamed - Grande cadastro de plantas e ervas medicinais.

Melhor informação siga o link: http://acta.inpa.gov.br/fasciculos/30-1/PDF/v30n1a06.pdf

Escreva seu próprio comentário para o produto

Comentários Enviados

Este produto não recebeu nenhum comentário até agora. Seja o primeiro e enviar um comentário para este produto!