Carregando... Aguarde...
Home
ENCAPSULADOS
Ervas
Tempero
TINTURA

Newsletter



Passe o mouse na imagem para zoom

  • Ainda hoje os rituais com a ingestão da Jurema Sagrada é praticado por diversas tradições indígenas remanescentes no Nordeste do Brasil, tais como: kariri-Xocó, Tuxá, Pankararé, Tupinambá, Atikun e Fulniô. Porém, foi no meio afro-brasileiro que a bebida ganhou mais destaque, através da junção da sabedoria e cultura das raças indígena e negra do Nordeste do Brasil, nasceu o culto do Catimbó, onde os feiticeiros, babalorixás, pais-de-santo e Mestres do Catimbó fazem uso constante, cada um criando uma tradição independente em torno de sua consagração e uso ritual.



Jurema-preta (Mimosa hostilis)
Avaliação dos clientes: ( )

Preço: R$ 10,00





Compartilhe




  • Descriçao do Produto
  • Comentários de Clientes
  • Video do Produto

A casca da raiz da árvore jurema-preta tem um papel interessante na história passada e presente do xamanismo psicadélico. É a única planta que se conhece que pode ser usada numa poção para beber que, sem a ajuda de outra planta, induz experiências visionárias semelhantes às da poção de ayahuasca. Na História brasileira era usada no "vinho da jurema", uma cerimónia de preparação e ingestão desta planta. Há rumores sobre a tradição (extinta) ter sido recentemente recuperada. 

A jurema-preta é também uma fonte muito comum para os ocidentais prepararem anahuasca, que é uma poção com uma farmacologia (uma planta inibidora da MAO e outra com DMT) muito semelhante à da ayahuasca.

Efeitos

A jurema-preta é usada hoje em dia sobretudo em combinação com a arruda síria (Peganum harmala) para a preparação de anahuasca, uma infusão psicadélica semelhante à poção de ayahuasca. Os efeitos podem ser descritos como uma limpeza física e mental, e uma ligação de 4 horas a mundos normalmente imperceptíveis O efeito purgativo é normalmente menos forte que o da ayahuasca. 

A intensidade depende de muitos factores, por isso muitas pessoas têm de adquirir experiência e passar por efeitos leves no princípio. Quando os efeitos são ligeiros, a maioria das pessoas experimenta algo semelhante a uma trip leve de cogumelos psilocibinos ou de LSD, juntamente com dores de estômago nas primeiras 2 horas. 

Quando os efeitos são fortes, a maioria das pessoas experimenta uma mudança drástica na interpretação da realidade, ou mesmo algum tipo de transporte de todos os sentidos para outra dimensão. A anahuasca é conhecida pelas suas visões fortes, tanto positivas como negativas. As visões contam histórias sobre quem bebe a poção e sobre todo o universo. Muitas pessoas não têm visões, todavia, e sentem a anahuasca através dos outros sentidos. Os efeitos purgativos podem ser muito fortes. Algumas pessoas têm diarreia e vómitos.

Se tomares apenas jurema-preta os efeitos são os mesmos, embora com duração mais curta (até 3 horas) e normalmente com menos naúseas, dores de estômago e desconfortos relacionados. 

O uso da raiz como incenso induz uma trip psicadélica de 15 minutos, com elementos emprestados da experiência com a anahuasca, os mais notáveis sendo a mudança drástica na interpretação da realidade ou o transporte de todos os sentidos para outra dimensão.

Uso

Na maioria das receitas, 5 gr é uma dose leve, 10 gr uma dose normal, e 15 gr é uma dose forte. Não substimes a intensidade dos efeitos e começa com uma dose pequena se és inexperiente. Se ainda não estás familizarizado com a preparação da anahuasca deves saber que quase ninguém consegue tripar da primeira vez. Para a maioria das pessoas uma boa trip de anahuasca deve-se a várias tentativas frustradas e a anos de prática. Deves ler sobre a preparação da anahuasca em livros e na internet (vê os links abaixo) e escolher uma receita para ti. 

Para preparar anahuasca usa-se normalmente a jurema em pó numa infusão em água quente. Dependendo do método que usares, a infusão leva entre 1 hora a um dia a preparar. Algumas pessoas preparam uma ou mais infusões da mesma planta e depois juntam-nas todas. Por vezes juntam-se acidificadores como vinagre ou sumo de limão para acelerar a extracção. Os tempos de cozedura normais são entre 1.5 e 4 horas no total. O líquido obtido deve ferver-se até que se reduza a uma quantidade própria para beber, e deves tomá-lo 15 a 60 minutos depois de ingerires uma preparação de 3 a 4 gr de P. harmala ou 50 a 150 gr de Banisteriopsis caapi.

Também podes preparar um líquido psicoativo apenas a partir da jurema. Junta 25 a 35 gr (novatos entre 10 e 20 gr) da casca da raiz em pó a 125 a 175 ml de água fria durante uma hora, desfazendo e mexendo o pó algumas vezes. Filtra e guarda o líquido, e usa o pó da raiz para mais uma preparação igual. Os dois líquidos misturados devem ser bebidos de estômago vazio. 

Devido à sua alta potência e baixo preço, a jurema é muito usada para extractos botâncios. Estes extractos são normalmente usados como incenso.

Ingredientes

Vendemos a casca da raiz da jurema-preta. O principal ingrediente activo nesta parte da planta é N,N-DMT, e há também uma pequena quantidade de beta-carbolinas (Raetsch 2005). Algumas fontes indicam a presença de 5-MeO-DMT.

Aviso

Quando preparares anahuasca lembra-te que estarás a usar a jurema-preta juntamente com uma planta inibidora da enzima MAO, como a arruda síria (P. harmala) ou a erva de ayahuasca (B. caapi). Os inibidores da MAO podem ser muito perigosos quando misturados com certas comidas ou substâncias psicoactivas que sozinhas são totalmente inofensivas.

VISITA A NOSSA PÁGINA IMAO PARA TUA SEGURANÇA!

Não tomes jurema-preta sozinho e lembra-te por favor do facto histórico da anahuasca ser usada em segurança durante rituais guiados por xamãs experientes.

Escreva seu próprio comentário para o produto

Comentários Enviados

Este produto não recebeu nenhum comentário até agora. Seja o primeiro e enviar um comentário para este produto!